terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Incêndio destroi casas em Canudos.

Um incêndio destruiu pelo menos seis casas em uma vila no bairro de Canudos, na manhã desta terça-feira (1). Segundo informou o Corpo de Bombeiros, a perda dos imóveis foi total. Um deles terá que ser demolido. Não houve feridos.
As chamas começaram por volta das 8h30 da manhã, na passagem Vila Rica, localizada na Rua Roso Danin. O local tem pelo menos vinte casas. Os bombeiros chegaram rápido ao local do incêndio e conseguiram controlá-lo em cerca de 15 minutos. 'Mas como as casas são muito 'coladas' o fogo destruiu entre seis e oito casas e, em uma delas, há risco de desabamento', informou o tenente bombeiro Luís Alfredo.
A casa que ameaça desabar é a única de alvenaria da passagem. A filha da proprietária, única moradora do imóvel que estava no local na hora do incêndio, disse que ele havia acabado de ser reformado. Muito nervosa ela temia que o pai soubesse do incidente. 'Meu pai é diabético. Se souber disso pode até morrer', disse muito emocionada professora Liliane do Rosário. Por conta do risco, a casa deve ser demolida.Outro morador da casa de alvenaria acusa um vizinho de ser o causador das chamas. Segundo ele as chamas começaram na casa do auxiliar de garçom Patrick C., 32 anos.'Isso não é a primeira vez que acontece. Da outra vez foi uma vela. Ele sempre deixa os filhos sozinhos e dá nisso', disse João de Deus.Mas os bombeiros estão investigando a possibilidade do incêndio ter sido provocado por um curto-circuito. ‘Tivemos informação de que uma criança estava brincando com um aparelho de DVD. Mas isso só a perícia pode comprovar’, informou o oficial dos bombeiros. Patrick disse que não estava em casa na hora do incêndio. 'Não sei o que aconteceu porque estava trabalhando e vim assim que me chamaram. Minha casa teve perda total', lamentou. O auxiliar de garçom contou que mora com seus dois filhos, a esposa e o irmão. Os bombeiros chegaram rápido, cerca de 15 minutos depois do início das chamas e conseguiram controlá-las, evitando que atingissem outras residências, já que, na passagem há pelo menos vinte casas.

Nenhum comentário: