terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A previsão é de muita chuva.

A chuva é uma parte simbólica da identidade paraense e, nos primeiros meses do ano, ela se torna companheira constante e gera alguns transtornos, como os observados na madrugada do último sábado com o alagamento de vários bairros de Belém.

Para hoje (25) e amanhã (26), segundo o coordenador do Instituto Nacional de Meteorologia no Pará (Inmet), José Raimundo Abreu, a previsão é de chuva intensa, quando está previsto um volume de água de 100 mm³ (um mm³ corresponde a um litro de água).

“Antigamente, a água da chuva levava de 2 a 3 horas para escoar. Agora levam até 3 dias. É importante frisar que uma chuva de 20 mm³ durante um longo período já alaga a cidade, mas uma chuva torrencial que dure apenas uma hora causa transtornos maiores, sendo que neste mês, a média acumulada de volume de chuvas será 30% maior que a média histórica de 50 anos”, constatou José Raimundo Abreu.

“A nossa média desses dias está muito superior as das chuvas do Rio de Janeiro. O mês começou com chuvas de baixa intensidade. Até o dia 15 tínhamos acumulado 130mm³, mas somente nos dias 21 e 22 (sexta e sábado), o índice registrou um volume de 97,8 mm³ e de lá pra cá já alcançamos os 369 mm³, número próximo à média histórica de 385 mm³”, diz José Raimundo. Segundo ele, a partir de depois de amanhã a chuva ocorrerá de maneira mais maneira, o que deve reduzir a situação dos alagamentos.

Nenhum comentário: